Leão Azul é o campeão paraense de 2018

0
91
remo

Em partida eletrizante e sem chuva, a equipe do Clube do Remo entrou no Mangueirão não dando bola para o adversário, nem para a vantagem do empate. Deixou isso para atrás e que acabou deixando a partida mais emocionante. O estádio lotado, com fumaça nas arquibancadas antes da partida, se constituiu em uma festa visual de alto estilo.
Enquanto o Paysandu corria para não ficar no prejuízo, o Leão de Antonio Baena não ficava atrás e (mesmo com vantagem) foi para cima de seu arqui rival, deixando o clássico da Amazônia agitado dentro de campo e, também, nas arquibancadas. O Paysandu tentava arriscar de longe, fazendo o goleiro Vinicius realizar grandes defesas. Por sua vez, o Remo buscava explorar contra ataques e prendia mais a bola, fazendo bons passes e evitando a perda de bola.

O Clube do Remo, como sempre, contou com os dois baixinhos (Felipe Marques e Elielton) de velocidade para surpreender o adversário. Desse modo, aos 25 minutos Felipe Marques na corrida livre se antecipa ao goleiro bicolor e sofre pênalti. O árbitro, em cima do lance, marca a favor do Clube do Remo e, mais uma vez, o artilheiro remista Isac colocou a bola na rede adversária, deslocando o goleiro, decretando 1 a 0 em cima do seu rival, aos 26 minutos da primeira etapa. Aumentando, assim, a vantagem e se aproximando mais ainda do título, já que este placar obrigava o Paysandu a fazer dois gols para levar para os pênaltis.

Mesmo assim, o Clube do Remo tentava, com a mesma tática, não permitir avanços dos bicolores. No desespero, o time da Curuzu tentava sair mais ainda para o jogo, cometendo muitas faltas, inclusive em sua grande área, tendo mais um lance de pênalti em cima do Elielton, aos 37 minutos do primeiro tempo. Porém, dessa vez o árbitro não marcou a penalidade máxima.
Na segunda etapa, o Paysandu saiu mais ainda para jogo aberto, tentando fazer gol do empate. Contudo, o goleiro Vinicius, o nome do jogo, brilhando em defesas de vulto, se transformou em um dos grandes responsáveis nesta memorável conquista azulina. Explorando mais os contra ataques, o Clube do Remo se mantinha mais seguro na zaga. O Paysandu, bastante abalado, mandava chutes de longe, sem perigo para a zaga do Clube do Remo, que puxava o contra ataques, no entanto sem aproveitar as chances para ampliar o marcador. Nem mesmo os seis minutos de acréscimo serviram para o Paysandu tirar do Clube do Remo o titulo de Campeão Paraense 2018. Este, aliás, é o 45° título azulino.

O Clube do Remo não só levanta mais um título como, também, alcança a quarta vitória seguida sobre o rival nesses 745 Re X Pa. O Leão Azul possui mais vitórias na história dos clássicos Re X Pa.

Jogos:745
Vitórias do Remo: 261
Empates: 252
Vitórias do Paysandu: 232
Títulos em geral
Paysandu: 47
Remo: 45
Título no confronto Re X Pa
Remo: 32
Paysandu: 27
Por isso, são mais do que merecidos os parabéns ao Clube do Remo. Como dizem os que fazem a Nação Azulina: “Que venha a série C”.

Vídeo dos melhores momentos: Tv. Cultura

Deixe um comentário