Mangueirão: goleiro Vinícius brilha de novo e leva o “Leão Azul” ao bi-campeonato

0
64
Leão é bi-campeão paraense 2019

O domingo (21/04) foi de festa para a “nação azulina”. O “Mangueirão” foi palco da decisão do campeonato paraense de 2019, na qual o time azulino teria que vencer por dois gols, já que havia perdido o jogo de ida por 1 a 0 para o Independente. Apesar da chuva, a partida foi disputada em um gramado melhor do que no jogo de ida.

A decisão iniciou emocionante, pois logo com um minuto de jogo Chicão (Independente) arriscou de longe e a bola ainda desviou na zaga azulina e o goleiro Vinícius (Clube do Remo), mais uma vez o “herói” da decisão, jogou o corpo para o lado esquerdo mas, no reflexo, ainda conseguiu alcançar a bola, fazendo a primeira defesa de vulto entre as muitas feitas durante a partida, aliviando o torcedor azulino.

O gol, não demorou muito a sair. Aos sete minutos da etapa inicial, Yuri (Clube do Remo) recebeu a bola pela lateral e logo em seguida cruzou na direção do atacante Mário Sérgio (Clube do Remo), que não alcançou a bola, ficando mais próximo do goleiro do “Galo Elétrico” que, desatento, acabou deixando passar, permitindo 1 a 0 para o “Leão Azul”. A torcida azulina, em êxtase na arquibancada, comemorou a valer.

Após o gol, a empolgação azulina só aumentou. Aos 12 minutos da etapa inicial, Gustavo Ramos (Clube do Remo) recebeu na ponta direita, driblou o zagueiro (dando uma “caneta” no lateral do time de Tucuruí), avançou e mandou a bola rasteira para o outro lado. A bola parou na água, no meio da área, e Mário Sérgio (Clube do Remo) chutou de qualquer maneira, acertando a trave. Charles (Independente) afastou no desespero, evitando o segundo gol azulino.

Após o susto do “Galo Elétrico”, aos 15 minutos, após cobrança de lateral feita por Mocajuba (Independente), a bola desviou na zaga azulina e sobrou para Araújo (Independente), que acertou de primeira e a bola bateu na trave (no canto direito) do goleiro Vinícius (Clube do Remo), por pouco não acontecendo o gol de empate.

A etapa inicial foi de muita emoção, com sustos de ambos os lados, mas terminou sem acréscimos no tempo de jogo. Embora com o “Leão Azul” vencendo a partida por 1 a 0, ainda precisava de mais um gol para ser campeão sem a dependência dos pênaltis.

Na segunda etapa, o time de Tucuruí tentou aprontar com o “Leão Azul” mas, após muitos toques de bola com pouco produtividade no ataque (diferente do primeiro tempo), aos 40 minutos da segunda etapa, aconteceu o gol que a torcida azulina tanto esperava. Alex Sandro (Clube do Remo), que entrou no segundo tempo, ganhou a bola do zagueiro e, em velocidade, o atacante chutou rasteiro, no canto direito do goleiro Redson (Independente), que não conseguiu alcançar a bola. Esta acabou morrendo no fundo do gol, decretando 2 a 0 para o “Leão Azul”, sacramentado a vitória do título azulino.

Entretanto, a partida ainda não acabara e o time do Independente, por pouco, não conseguiu diminuir o placar, o que levaria para os pênaltis. O lance aconteceu na área do Clube do Remo: a disputa pela bola ficou quente, na pequena área, onde aconteceu um bate e rebate, mas o lance foi parado em vista de falta no goleiro azulino.

Em seguida, Ramires (Clube do Remo) perdeu a chance de matar de vez o jogo. Gustavo Ramos (Clube do Remo) arrancou pela direita e cruzou para o volante azulino que, ao receber do outro lado, chutou em cima do goleiro, que espalmou no susto, afastando de vez o risco de sua cidadela cair pela terceira vez.

Porém, não teve jeito para o Independente e a imprensa especializada passou a parabenizar o Clube do Remo, que sagrou-se campeão paraense de 2019 e levantou a taça do 46° título paraense.

“Parabéns Clube do Remo, que agora venha a série C e rumo a série B do campeonato brasileiro”, exaltava um torcedor “fanático” pelo Clube do Remo, o “mais querido do Pará e da Amazônia”.

Ficha técnica: público e renda
Pagantes: 24.321
Credenciados: 2.800
Total: 27.121
Renda bruta: R$ 636.930,00

Deixe um comentário